sábado, 6 de novembro de 2010

SAUDADES...


Meu avô Geraldo, foi um homem trabalhador e sempre pegou no pé de todos nós para que trabalhássemos muito. Lembro como se fosse hoje do orgulho que ele tinha quando eu contava dos eventos que fazia e da correria que era a minha vida. Ele sempre me dava um abraço apertado e dizia: "Muito bem minha neta, você vale ouro!".
Um ano se passou e como no dia que ele se foi, tenho um monte de eventos para fotografar hoje. 
Tenho a cada dia mais certeza que ele está aqui comigo todos os dias, bem pertinho, me dando apoio e cuidando de mim. Sinto a sua presença ainda mais forte, depois desse ano de saudade.
Um dia desses, meu afilhado falou dele e eu disse, quando tiver saudades do Biso, coloca as mãos no coração, fecha os olhos e conversa com ele, e é assim que eu faço todos os dias...
Te amo Geraldão!
A MORTE NÃO É NADA
Santo Agostinho

“A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
o que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,



a vida continua, linda e bela como sempre foi.”

6 comentários:

  1. Suzana Paiva de Barros Dias6 de novembro de 2010 11:53

    ... Que Deus te abençoe sempre, Cacá!!! E saiba que... o nosso Geraldão estará sempre ao nosso lado, no nosso coração!!! Bjossss... te amo, Titu

    ResponderExcluir
  2. Totalmente verdadeiro o sentimento Da falta nao deve superar o sentimento Da boa lembrança, Da convivencia e das lições deixadas a cada Dia, fosse nos momentos DE apoio, fosse nos DE bronca. Sempre ficava e com saudades ainda fica, o sentimento Do Amor e DE apenas querer o melhor para cada um DE nos que tivemos o privilegio da sua convivencia.
    Graças ao valor da Educação e Respeito que ele sempre transmitiu, consigo usar este aprendizado fundamental na Educação dos meus filhos.

    Rir, se divertir, brindar com ele continua a cada Dia!

    Muito obrigada papai, um grande beijo. Laura
    Valeu Geraldão! Beijo Hugo

    ResponderExcluir
  3. Carolina querida, afilhada do coração,
    Obrigada pela lição de vida.Que voce continue sempre a menininha querida do Sr. Geraldo e que tenhamos sempre o previlegio de conviver
    beijinho
    Tia Marie

    ResponderExcluir
  4. Lindo Carola e muito verdadeiro.
    Bjos Ana Elisa

    ResponderExcluir
  5. Que orgulho ter uma neta dessas!
    Lindo!

    Beca

    ResponderExcluir
  6. Hei, Carola, como dizia seu avô: voce vale ouro!!!!!!!!!!!
    Vale mesmo, ele tinha razão.
    beijos e parabens pelo lindo carinho demonstrado.
    Tia Ré

    ResponderExcluir